quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

L'esprit du temps?

A reacção de Vital Moreira à resposta crítica da esquerda francesa, suportada por este contra-relatório redigido por economistas de esquerda, aos diagnósticos e propostas do relatório Atali de aprofundamento da liberalização da economia francesa apenas mostra duas coisas: (1) como o «socialismo moderno» vai perdendo todos os traços distintivos que o separavam da direita (a francesa tem Sócrates como modelo) a partir do momento em que aderiu à crença de que a concorrência mercantil é o alfa e ómega de toda a vida económica; (2) como os dois movimentos, cada vez mais convergentes até na retórica, levam alegremente a União para o famigerado modelo anglo-saxónico em crise. A única questão interessante é saber se esta deriva irá dar origem a uma recomposição do espaço político à esquerda. Esta é a tarefa em toda a Europa. A Alemanha aponta o caminho.

1 comentário:

herético disse...

importa ler os sinais. sem dúvida.

abraços