sábado, 29 de outubro de 2011

Do desavergonhado plano governamental de redução dos salários

Já vimos que, na passagem de 2010 a 2012, o número de desempregados vai subir de 603 mil para 727 mil, mais 21%. Mas, no mesmo período, as dotações para subsídio de desemprego vão cair 8%. Chamem-lhe o que quiserem: ignorância, insensibilidade, má-fé. Este é um episódio de que o Governo deveria envergonhar-se.

Daniel Amaral

7 comentários:

Arame Farpado disse...

Para um Governo com um mínimo de sensibilidade social, talvez.
Para este Governo é motivo de orgulho.
A cada lágrima que o Povo chora mais se abre o governamental sorriso.
Cumprimentos.

João Lobão disse...

Infelizmente pode não se tratar de um erro técnico, mas tão só o aumento dos desempregados que vêem terminado o direito ao subsidio!

Diogo disse...

Noto uma crítica demasiado soft. Nunca acontecerá nada com reparos tão brandos. Apenas uma conversa oca...

D., H disse...

Será que este modo de agir vai fazer escola? Da mentira, da maior à mais pequena, já vamos estando habituados. Mas o desplante maior e à vista de todos é o de um partido ou coligação, chegado ao governo, rasgar pura e simplesmente a Constituição. É facto que este procedimento não é caso único, acontece normalmente em situações de golpes de estado ou em períodos revolucionários…
Sobre a democracia, penso que estamos conversados. Habituemo-nos, pois. Mas TODOS!

Anónimo disse...

http://www.guardian.co.uk/politics/2011/oct/29/george-osborne-plan-b-economy

MÁRIO disse...

Portugal precisa de + 25 mil milhões

http://sicnoticias.sapo.pt/economia/



Estamos perdidos. Diz a mesma fonte que vão tentar renegociar a dívida

coisa que era "pecado" fazer a semana passada,

Vão tirar-me o subsídio? disse...

Canalhas...e só para a semana é que o ia pedir.
Fascistas, enforquem-nos todos.
A cada lágrima que o Povo chora mais se abre o governamental sorriso.

Cordiais Ladrões
Aqui no Burgo perdemos 9 Robin's dos Bosques
Ladrão que rouba a ladrão não tem perdão não.