quinta-feira, 17 de abril de 2014

Sete anos


Os dilemas trágicos que os indivíduos têm de enfrentar em resultado da falta de recursos e de poder tornam-se visíveis num belo filme italiano a que este blogue roubou o nome. Não somos cineastas, mas economistas. Acreditamos que a economia, como o cinema, pode ser um «desporto de combate». Temos partidos e ideologias diferentes e divergentes, mas convergimos no que hoje importa. Pleno-emprego, serviços públicos, redistribuição da riqueza e do rendimento, controlo democrático da economia fazem parte do caminho que queremos percorrer. Recusamos e combatemos as «evidências» e mitos que alimentam o actual consenso neoliberal. Acreditamos que o mercado sem fim é a ideologia transponível do nosso tempo. Mas uma coisa reconhecemos aos nossos adversários e a F. Hayek, o seu grande ideólogo: «nada é inevitável na existência social e só o pensamento faz que as coisas sejam o que são». Este blogue é portanto um espaço de opinião de esquerda, socialista e que pretende desafiar o actual domínio da direita na luta das ideias. Pedalemos então!

O ladrões de bicicletas começou com esta mensagem. Faz hoje sete anos. Mais de dois milhões de visitas depois, mais de vinte mil comentários a mais de quatro mil posts depois, continuamos a pedalar. Mais por causa das derrotas do que apesar das derrotas. Não se desiste. Obrigado por nos lerem.

15 comentários:

Dolores Cabral disse...

Parabéns pelos sete anos. Continuem. Acreditem, dão voz a muitos. E
"Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.."
Obrigada
Dolores Cabral

Nunes disse...

muitos parabéns.

Anónimo disse...

Independentemente do posicionamento ideológico de cada um, este blog foi-se tornando incontornável.

Parabéns!

Anónimo disse...

Parabéns, o vosso contríbuto para o entendimento da sociedade é absolutamente inestimável.

DS disse...

Parabéns! Continuem a ajudar-nos a todos a compreender melhor a economia e a sociedade em que vivemos. Leituras intelectualmente estimulantes e politicamente corajosas. Obrigado

Adelino Ferreira disse...

Parabéns e obrigado pelo vosso empenho.

Anónimo disse...

Os meus votos são os de muitos.
Parabéns

De

Tripalio disse...

Parabéns ao Ladrões que por aqui têm passado. Muita resistência vai ser necessária para aguentar o fascismo que aí vem...

vernon disse...

Parabéns!
Muito agradecido a estes Ladrões pelas lições de economia política ao longo destes anos.
Este blog presta Serviço Público!

adão contreiras disse...

Parabéns aos "Ladrões.... uma clareira no escuro que nos cerca, é como os vejo e sinto. Obrigado.

Nuno Costa disse...

O espaço mediático foi, como se sabe, quase totalmente colonizado pelo pensamento único neoliberal.
Quando eu preciso de obter um olhar diferente sobre a vida e sobre os dados da economia é este o blog que eu visito.
De facto, trata-se de resistir a uma democracia zombie onde se decretou que para que um país possa continuar a andar em frente o preço a pagar consistirá em extrair-lhe qualquer sopro de vida e de capacidade de reflexão crítica.
Aliás, este "programa de ajustamento" nada mais fez do que "ajustar" o pensamento à sua própria cristalização.
E temos de reconhecer que para esse propósito o programa zombie tem sido um estrondoso sucesso.

Nota: porque são os autores deste blog tão parcimoniosos na linguagem? O governo não mente? Não aldraba? Não vive da manha, da falta de escrúpulos e da iniquidade? Estão à espera que apenas atingir o córtex da vossa audiência através da racionalidade das vossas posições?
Reparem que os neolibs não têm pudor em designar-vos como líricos ou lunáticos. Acham que eles o fazem por serem apenas mal-dispostos (que também o são)? Não senhor. Eles sabem muito bem como produzir rótulos que estigmatizam e eliminam do diálogo quem tem opinião divergente da deles.
Aprendamos esta lição com os nossos adversários.

Vamos ser os santinhos deste combate? Ser assim tão santinho não deixa de ser um pecado...porque de tanto não querermos pecar por palavras, acabaremos por pecar por omissão.
Pensem nisto.

De resto: muitos parabéns. O vosso trabalho é único em Portugal.
Isso é óbvio.

Jose disse...

«nada é inevitável na existência social e só o pensamento faz que as coisas sejam o que são»
Hayek deve ter tirado esse pensamento de num qualquer manual marxista no tempo em que foi socialista, e seguramente ainda não tinha lido o seu compatriota Konrad Lorenz!
Não fica bem amarrar um homem aos seus erros juvenis!

Quanto ao aniversário, louva-se o esforço coerente!

Cláudio Teixeira disse...


Este blog tem sido um espaço de inteligência e esperança.

Almerinda Teixeira

Almerinda Teixeira disse...

Este blog tem sido um espaço de inteligência e esperança.

Xa2 disse...

Parabéns pelo vosso excelente blog.
Lê-lo (e "roubar" alguns 'posts' ... citando autoria e/ou link) é uma necessidade a que não resisto.
Bem hajam.

Xa2, Luminaria.blogs.sapo.pt