quinta-feira, 29 de março de 2012

Profundo

Gaspar já tinha dito que a economia começará a crescer em resultado do que designou por recuperação cíclica normal, “isto vai abaixo e depois vem acima” e “quanto mais abaixo for, mais acima virá”, como bem resumiu Pedro Lains na altura. Ontem Passos Coelho disse o mesmo de forma mais simples. Cito de memória: “quando batermos no fundo recuperamos, mesmo sem medidas estruturais”. Três detalhes: o fundo é cavado por austeridade que se aprofunda e pelo colapso do investimento dadas as expectativas de evolução da procura; as ditas medidas estruturais são irrelevantes ou contraproducentes, facilitando despedimentos e aumentando as desigualdades; a famosa confiança dos chamados investidores na dívida portuguesa está dependente dos empréstimos do BCE, que geram lucrativas intermediações para os bancos e que são a única coisa que conta na evolução das taxas de juro do mercado secundário.

3 comentários:

menvp disse...

É uma ideia aceite de forma generalizada: existem Ciclos Económicos!

Ora, é natural que qualquer pessoa questione:
1 - existindo Ciclos Económicos, será prudente uma economia endividar-se esperando um crescimento económico perpétuo?
2 - quais são as consequências - provocadas pela recessão - numa economia que se endividou esperando um crescimento económico perpétuo?


Muito, muito pessoal que andou por aí a silenciar 'Medinas Carreiras' [leia-se, aconselhamento de que o endividamento deve ser muito muito prudente], anda agora por aí a argumentar que a recessão/crise - agravada pelas economias que se endividaram esperando um crescimento económico perpétuo - poderá provocar o colapso do sistema económico mundial!
Mais: indicam também que só a implosão das Soberanias (e das Identidades) é que impedirá que o mundo caia num CAOS.
E mais ainda: não faltará muito para que indiquem que - por forma a evitar que o mundo caia num CAOS - será necessário desenvolver todo o tipo de acções [...] contra os teimosos que não abdicam da sua Identidade!


P.S.
Um caos organizado por alguns - a superclasse!
Uma nova ordem a seguir ao caos... a superclasse (alta finança internacional - capital global, e suas corporações) ambiciona um neo-feudalismo.

o buraco é virtual disse...

e levanta-se em condominium's de luxo desde a côte d'azur à bahia e em condon's de luxe desde os 7000 eurros ao estylo do berlusconi às viagens a moçambique para fazer safaris com a secretária...

Miserere Dominus Meo (Box) disse...

as ditas medidas estruturais são irrelevantes ou contraproducentes

pois reformar uma justiça ineficiente...só quando houver dinheiro

manter o João Caldeira como administrador-delegado e enviar cartas a 16 mil reformados e mortos com direitos de rateio de 16 eurros
é irrelevante reformar estas coisas que já existem há 50 ou 150 anos

já agora a ordem dos economistas recebe quanto de fundos púbicos?

profunda mesmo profunda é a falta de alternativas
e a impotência da maioria contra
a minoria 2 a 3% da populaça que espreme os restantes a 500 e 700 aeurrios por mês

investir na indústria ou na agro-indústria ...se nem em 40 anos tal se fez
faziam boçês em 6 meses

A azinheira Fóssil Económico por apenas 7000 contos em estudo...
A azinheira esse ecossistema de futuro
Investir em papel...dá emprego a muuita gente isse é verdade

Profundas tecnovias de investimento