sexta-feira, 26 de junho de 2015

Proposta de sondagem para a Grécia

Se as sondagens feitas na Grécia dão a maioria a quem quer permanecer no euro, era bom perceber como são feitas as perguntas dessas sondagens. Porque haveria sequências de perguntas que poderiam dar a maioria de apoio à saída do Euro.

Vejamos um exemplo do que tem sido feito:
1) Acredita que a Grécia é um país europeu? Resposta convicta: Sim!!
2) Acha que a Grécia tem benefícios em ser um país membro da União Europeia? Resposta provável: Sim. 
3) Estaria disposto a alargar os poderes do Parlamento Europeu para melhor defender os pontos de vista da população? Resposta eufórica: SIM.
4) Acha que a Grécia deve permanecer na zona Euro? Resposta mais que provável: ....

Agora vejamos um outro exemplo:
1) Acha que o povo grego tem capacidade para aguentar mais medidas de austeridade? Resposta entristada: Não. 
2) Acha que será fácil absorver uma taxa tão elevada de desemprego nos próximos 5 anos? Resposta deprimida: não
3) Acha que a União Europeia tem tomado medidas racionais que invertam a situação em que a Grécia se encontra? Resposta revoltada: Não!
4) Acha que a Grécia deve permanecer na zona Euro? Resposta mais que provável....

Enquanto as sondagens forem a base de estudo para a tomada de decisões políticas, o bem-estar das populações ficará adiado.

12 comentários:

Jose disse...

Estabelecida com clareza pelo post o valor da manifestação da vontade popular, ficamos a saber que o povo grego está representado por uns palhaçoes que chegaram ao poder porque fizeram as perguntas adequadas para o efeito, com exclusão de qualquer verdade e realística avaiação da situação.
Agoram tratam tão só de avaliar com lá podem permanecer!

R.B. NorTør disse...

Por estas e por outras é que a série Yes, Minister/Prime Minister é todo um curso em ciência política: https://www.youtube.com/watch?v=G0ZZJXw4MTA

Dias disse...

Nós por cá nem precisamos de sondagens para decisões políticas.
Basta um programa de governo aliciante para os eleitores, cheio de boas promessas e melhores intenções, para depois se verificar que as decisões políticas serão outras, completamente diferentes, e que tudo não passou de um engodo.
Irrevogável?
Não, a coligação governamental explica como é…

Nightwish disse...

Vai estudar, ó Jose.

Jose disse...

Dias tem boas razões sem conseguir ter razão.
No tempo do 44 e do seu cheque-bébé a mentira era a arma política estabelecida e validada em sucessivas eleições.
Merecia melhor referência o verificar-se o facto de haver uma significativa alteração desse paradigma que sempre traz miséria e esupidez generalizada.

Anónimo disse...

Tb havia mt gente que não queria o Euro e avançaram na mesma.

A Grécia tem de sair do Euro.

O povo vai-se habituar a uma nova unidade monetária.

Ha que avançar com a saida do Euro e torna-lo um facto consumado.

Antonio Cristovao disse...

Como em Portugal presumo que a confiança do eleitor comum, não formado em economia e politica,é maior nos dirigentes da UE do que nos que têm governado em Atenas(Lisboa).
Daí a sua esperança de que se não sair do euro os pulhas que têm gerido a economia nacional, como DDTs não possa ser tão feroz porque tem a fiscalização externa.
Daí não me admirar que mesmo com sacrificios prefira estar no euro, a seguir os amanhas que cantam dos que lhes prometem liberta-los dos tenebrosos de Bruxelas.

Anónimo disse...

"chegaram ao poder porque fizeram as perguntas adequadas para o efeito"

Como?

Este tipo não sabe ou quer que nós não saibamos que as eleições legislativas não passsam por "perguntas adequadas para o efeito?
Independentemente de todas as reservas que possamos colocar à forma como se desenrolam as cammpanhas eleitorais e as promessas quebradas logo no dia a seguir às eleições ( passos coelho, o ídolo troikista, o ídolo de merkel e o ídolo dos troikistas sem pátria nem vergonha é um exempolo nauseabundo desta situação), o que se passa é que quem faz afirmações como esta ou é desonesto ou está a tentar manipular ou é um ignorante de todo o tamanho. Provavelmente as três coisas simultaneamente?

Até que ponto vai este fundamentalismo extremista? Esta raiva perante quem não lhe segue os mandamentos da troika e do capital, que se torna ainda mais atroz quando comparada com a apologia de coisas néscias como cavaco ou os mandantes de cavaco.
Uma vergonha

De

Nightwish disse...

O Jose tem memória tão curta que já nem se lembra da campanha eleitoral do seu querido líder nem tão pouco sabe usar o google ou o youtube.

Anónimo disse...

Há mais.
Vejamos esta espantosa frase:"Dias tem boas razões sem conseguir ter razão."

Mas porque Dias não tem razão naquilo que afirma, chamando a atenção para algo que só os mais desbragados propagandistas do regime ainda o negam?
Passos mentiu e continua a mentir; passos mentiu para chegar ao poder.Com todos os dentes. Do fundo da mais abjecta convicção que os fins justificam os meios e que a mentira e a manipulação são coisas menores nesta estória de conquistar o poder para a alemanha e para cumprir as suas negociatas também pessoais.
A mentira é tão descarada que Pacheco Pereira,militante do PSD lha esfrega na cara:
"Enquanto ninguém disser na cara do senhor Primeiro-ministro ou do homem “irrevogável” dos sete chapéus, ou das outras personagens menores, esta tão simples coisa: “o senhor está a mentir”, e aguentar-se à bronca..."

Tudo espantosamente claro. Tão claro como a manobra que o das 17 e 36 ensaia no sentido de inocentar tal gentalha. No fundo a campanha eleitoral copmeçou e a tese do paraíso sob as patas dos neoliberais passos e portas é para ser repetida em todos os interstícios comunicacionais

Quando alguém tem a lata de afirmar que "Merecia melhor referência o verificar-se o facto de haver uma significativa alteração desse paradigma" (da mentira ) utilizando o "argumento" do preso 44 e ,espante-se do "cheque-bébé", esse alguém está a mentir e sabe que está a mentir. Está assim a seguir os passos do passos e do portas.A esconder as mentiras abjectas sobre os submarinos ou sobre a tecnoforma ou sobre os marco antónio, ou sobre o cavaco ( está no poder e detém o recorde em funções) ou sobre o miguel macedo ou sobre paula teixeira da cruz ou sobre o irrevogável portas ou sobre cristas ou sobre a privatização da TAP ou sobre carlos costa ou sobre crato ou sobre paulo macedo e a promoçao dos negócios privados e a subida de impostos para compensar ainda mais as negociatas que promove para fins privados.

A promoção da corrupção em que assenta o poder, corrupção que é institucional no reino do neoliberalismo, é outro sinal dos tempos e da governança que nos governa. E dos seus "bons" rapazes.

De

Anónimo disse...

A propósito da "significativa alteração do paradigma"

"Passos reabre embaixada para colocar adjunto
Chefe de Gabinete do PM vai para a Embaixada na UNESCO 
que tinha sido encerrada por Paulo Portas. Machete reabre 
Bruxelas e coloca chefe de Gabinete como cônsul em Paris"

A distribuição do bolo aos boys.Sem qualquer rebuço: Cristas já fizera o que fizera e continua a fazer.

Eis a dança macabra e sebenta dos vampiros

De

Dias disse...

De acordo com o que De menciona.
Mais, a democracia deveria ser escrutinada, e não se esgotar num simples gesto de deixar um voto numa urna de quatro em quatro anos. Programas que servem apenas de engodo, e que não têm depois qualquer aplicação, são fraude.
Aproveitando a oportunidade, quero realçar o gesto democrático do Syriza, em levar avante o referendo sobre o futuro da Grécia. Eu faria o mesmo, pois a situação evoluiu sobremaneira…