sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Mais radical

Tudo indica que a coligação PàF ainda não percebeu bem o que lhe aconteceu. Que foi o seu neoliberalismo militante e radicalismo desenfreado que a puseram no lugar onde hoje se encontra. Descontente com Marcelo Rebelo de Sousa, por este não se comprometer com a realização de eleições antecipadas, parece que a direita anda à procura de um candidato «com um discurso mais radical», que dê voz à sua «indignação» e que também esteja disponível para adaptar os princípios democráticos e constitucionais às conveniências de cada momento. Isto é, à procura de um fato mais talhado à sua medida, igualmente radical, não percebendo que esse mesmo fato corre o risco de ficar arrumado a um canto, como sucedeu à própria coligação.

10 comentários:

meirelesportuense disse...

Foi um espectáculo deprimente aquele que a PaF deu ontem na Assembleia. Eles que nunca se preocuparam em fazer qualquer manifestação relevante relativamente ao 25 de Novembro vêm com o tema agora para tentar furar a Unidade dentro da Esquerda. Foi uma boa resposta a ausência dos restantes Partidos a essa discussão e fazê-lo sem darem grande alarido ou importância ao facto...

Dias disse...

Irra, que ainda não se foram embora!
Está-se a tornar um pesadelo, a fazer lembrar os tempos de Salazar, que não queria largar o poder a todo o custo (agora querem um cheque do MRS!)
Por quanto tempo ainda temos que ouvi-los a queixarem-se de António Costa, querendo ignorar que a esmagadora maioria não os quer a eles e á sua ideologia neoliberal, depois de anos a fio a arrasar a vida das pessoas, com tanta mentira pelo meio?

Jose disse...

A PaF deverá fazer o necessário: encostar o PS à esquerda até que rebente.
Aos trafulhas que num dia são comunas e no outro são centro ou direita.
Aos oportunistas que cavalgam o poder como critério primeiro em política.
Aos herdeiros da 1ª Republica com suas quadrilhas de dependentes.
Aos patriotas de merda em que o interesse nacional começa quando estão no governo.
Tudo o que seja radicalizar é bom.
E não precisam de candidatos presidenciais para o fazer. Façam-no por seus próprios meios.

JOSÉ LUIZ FERREIRA disse...

José, essa sua geometria anda muito por baixo. Para o PàF encostar o PS à esquerda teria que o apertar, deslocando-se ele próprio para a esquerda. O que o PàF tem feito em vez disso é encostar-se de tal modo à extrema-direita neoliberal que as diferenças que o separam do PS passam a ser maiores que as que separam o PS do Bloco de Esquerda. Foi o PàF que criou, por estupidez, arrogância e cegueira ideológica, as condições para que as esquerdas pudessem entrar em acordo. E agora insiste no erro, exigindo um candidato presidencial igualmente comprometido com o neoliberalismo. Com esta exigência ainda vai tirar a MRS a vitória que as sondagens lhe vaticinam à primeira volta e entregar à esquerda a presidência da República. A estupidez paga-se caro.

Anónimo disse...

Olá.! O PaF (a coligação dos aldrabões, malfeitores e vigaristas...) anda por aqui.!
É o José, o papuço de serviço do costume. O melhor era que ele fosse ao médico e de preferência a um do Júlio de Matos e que lhe dêem uns choquitos eléctricos nos tais sitios...
É verdade, já sabiam que o Cavaco Silva vai ouvir 15.000 reclusos; a associação dos cães e dos gatos selvagens; vai ouvir cada um dos sem abrigos ( que ele, aliás, ajudou a criar) e vai ouvir, finalmente, todos os ratos deste país( incluindo os seus compinchas...)
Tal como a PaF, o ultraradical extremista de direita e neoliberal de meia tigela Cavaco Silva apenas está preocupado (como sempre esteve) em passear á nossa custa e dizer alarvidades - é que o homem, coitado, nunca soube nem não sabe dizer mais nada...-.

Carlos Galvão disse...

Vir ao "ladrões" é um duplo exercício, aprender alguma coisa, os textos são excelentes e inteirar-me, com alguma satisfação, que o provocador residente continua a espalhar veneno.
Siga que isto é uma Democracia.

Anónimo disse...

Oh senhores, acabem com essa lenga – lenga…Assim só demostram ignorância e tibieza…
Que e´ la´ isso do 25 de Novembro…?
Lembrem-se que e´ necessário mais que antes preservar esta unidade circunstancial a´ esquerda.
O prec.silva entendeu esquecer o dia da Republica…
O precdilva içou a Bandeira das Quinas de cabeça para baixo como se estivesse a pedir socorro…
O precsilva gasta mais em Belem que a Coroa de Espanha…
Esta gente já vendeu a soberania nacional aos “soluços”
Eles os legítimos herdeiros dos Migueis de Vasconcelos, são capazes de tudo.
Só há uma forma de os derrotar. E esta que ocorreu com os parlamentares a´ esquerda do hemiciclo indica o caminho para os despistar e fragmentar.
Ninguém mais que a direita deseja o Manto do Poder!
E, às vezes, por negligência, os democratas esquecem que para ser de esquerda e´ necessário usar o Poder. E pelos vistos, há quase 40 anos de esquecimento, o que e´ demasiado. Nao acham? De Adelino Silva

Anónimo disse...

Quando em 25 de Novembro de 1975 o capital se apropriou do Poder que deveria ser espaço de interação livre para os trabalhadores/produtores e o transformou em mais uma mercadoria, apropriou-se tambem do esforço exercido por milhoes de usuários das redes sociais para formularem comentários e disputar a atenção de seus seguidores, gratuitamente, passando a um tipo de trabalho intelectual voluntário que contribui para valorizar a marca da empresa, e gerar lucro para o mesmo capital. Esta e´ a marca do capital!
A direita sabe e preve que qualquer esforço pequeno que seja, em trazer de volta o 25 de Abril, e´ uma acçao redutora da apologia Novembrista.
Eles sabem que um governo de esquerda representa uma boa parcela do 25 de Abril. por isso o temem, por isso são capazes de ir a “Santa Comba Dao”,
Mais, no dia em que o trabalador/produtor retomar com toda a legitimidade Esse espaço que já foi seu, vai haver “Festa, Arraial e Foguetes no Ar” 25 de Abril sempre e´ o que vos desejo para o Natal. De Adelino Silva

Jaime Santos disse...

Eu diria que a capa de 'moderado' serve bem a Marcelo Rebelo de Sousa. Alguém duvida que este ou dissolverá a AR se for eleito ou esperará a primeira dificuldade no percurso de António Costa para o fazer e devolver o Poder à Direita? A divisão da Direita nas Presidenciais serve à Esquerda, mas o posicionamento de Marcelo deve ser denunciado sem contemplações. Quanto aos trolls fascistas, a sua conversa é sempre a mesma. Se pudessem, suspenderiam a Democracia sine die, porque o Povo, quando vota à Esquerda por uma vida melhor, está a ser irresponsável, a viver acima das suas possibilidades. A aliança entre os intelectuais, os rentistas e as botas cardadas, que teve outras encarnações, nos anos 30, ou no Chile dos anos 70, está de boa saúde e recomenda-se...

Jose disse...

Comover-me-iam as arengas 'idealistas' dos oportunistas esquerdalhos se não os conhecesse de jingeira há já 40 anos.
O Cavaco mais do que ouvir este e aquele, esteve a fazer-se ouvir onde conta - em Bruxelas e nos mercados.
Acabadas as tretas, os abortos e os papeluchos vai surgir um prosaico documento chamado Orçamento.
Vai partir de contas provavelmente bem auditadas e a seguir fica claro ao que vem a frente de esquerdalhada.

Aí se verá quem precisa de quem e quem vale o quê.