terça-feira, 10 de maio de 2011

Sob o manto diáfano da verdade…


Acho que descobri por que é que a encenação de discórdia entre os “partidos do arco da governação” é tão insuportável. Porque violenta a lógica, transformando uma conjunção de verdades numa falsidade.

O PS acusa o PSD de querer privatizar tudo e mais alguma coisa. É verdade. O PSD lembra que o PS tem sido o campeão das privatizações. Também é verdade. O PS diz que o PSD quer uma saúde para ricos e outra para pobres, destruindo o SNS universal e tendencialmente gratuito. É verdade. O PSD lembra que o PS não se cansa das parcerias com o privado que entregam a gestão dos hospitais aos privados e está a privatizar o SNS. Também é verdade. O PS acusa o PSD de querer destruir o Estado Social. É verdade. O PSD responde que o PS, dizendo defender o Estado Social, tem vindo a destrui-lo de facto. Também é verdade.

Os partidos do “arco da governação” que estão de acordo no acordo com a troika defendem o Sector Público Empresarial, o SNS e o Estado Social. É falso. Conclusão: da conjunção de verdades resulta uma falsidade.

7 comentários:

Grunho disse...

E o CDS anda entre os pingos da chuva?

folha seca disse...

Meu caro
É que é mesmo verdade!
Cumprimentos
Rodrigo

João Carlos Graça disse...

Vivemos numa época assim. Em política interna como em política externa. Aliás, acho que começou por esta última e mais recentemente a "táctica" (ou é "estratégia"?) tem sido adoptada também para "consumo interno":
http://mrzine.monthlyreview.org/2011/kalvellido090511.html

Rogério Pereira disse...

Vou usar seu post. Espero que não se importe. Para já vou edita-lo no meu facebook...

É necessário, pensar fora do paradigma do quadrado...

Generosa disse...

À pergunta de Grunho se responde:
"Senhor,anda aos restos"...

pling a lot disse...

O SNS existe?

O Sector Público empresarial é do estado?

ou da gajada que está lá dentro

quanto ao estado social

vou ali à junta e já volto...

pling a lot disse...

e isso do dia fanum