sexta-feira, 6 de maio de 2011

Planeta Terra chama PSD

Nas imagens em baixo, recordadas há dias pelo João Carlos Graça (que aqui cito e a quem agradeço), Diogo Leite Campos consegue a proeza de, em menos de um minuto, mostrar que o seu desconhecimento (notável para um fiscalista) da diferença entre taxa marginal e taxa efectiva de imposto só é ultrapassado pela sua mais completa ignorância da realidade social do nosso país (e já agora da Europa).



Bem sei que as imagens já têm dois anos, mas ganham agora nova actualidade em virtude do momento que atravessamos e do facto de Leite Campos ser um dos Vice-Presidentes do PSD indigitados por Passos Coelho (e um dos ideólogos de serviço da facção mais histericamente hiper-liberal do espectro político).

Já agora, para termo de comparação, o quadro em baixo apresenta quais eram, em 2005 (os mais recentes que consegui obter em pouco tempo, a partir deste texto de Carlos Farinha Rodrigues), os ganhos salariais médios dos portugueses, por quintil. Quer-me cá parecer que alguém anda a viver acima das possibilidades do país...

15 comentários:

Anónimo disse...

Um monumento! Obrigado.

Anónimo disse...

Alguns dos que acham muita piada a isto que este senhor diz são os mesmo que pouco se importam se o salário mínimo permite ou não uma existência saudável.
É tão fora do contexto o que é referido na "peça" como a visão medíocre do ser humano como instrumento de alguém o de algo.

João Carlos Graça disse...

Caro Alexandre
A propósito de "planeta Terra", conhece isto aqui?
http://www.youtube.com/watch?v=BGPcSd7DDLk
Olhe que é preciso mesmo muito cuidado quando se vai no banco detrás de um automóvel conduzido por um fiscalista "dead zone"...
Um abraço e boa sorte (para todos nós, quero eu dizer).

Anónimo disse...

Desculpem a ignorancia. O que e' Quintil?

Anónimo disse...

De forma simples e intuitiva, se dividir uma distribuição (por exemplo de rendimentos) numérica por cinco, cada ponto que representa uma quinta parte do valor total da distribuição é um quintil. Assim, por exemplo, o quarto quintil representa 80% do valor total da distribuição, o primeiro 20%, etc.

Alexandre Abreu disse...

Pois. Basicamente, o primeiro quintil são os 20% inferiores da distribuição enquanto que o quinto quintil são os 20% superiores. Note-se, entretanto, que o que aqui está é a parte correspondente aos salários. A parte correspondente a lucros, juros, rendas, mais-valias etc não é contabilizada.

one hundred trillion dollars disse...

o ano português tem 14 meses de salarium

o sestertium português é solidus

dividindo o total anual por 12 meses em vez de pôr o salário mensal

daria um quintil mais maduro

quanto a erros e alarvidades de economistas vários

são mais bastos que as ondas do mar oceano

Zuruspa disse...

Este senhor é que tem razäo! Alguma vez esses míseros 5.800 chegam para pagar a manutençäo dos Jaguares e Rolls Royces, já para näo falar das piscinas, limpeza das mansöes... alguém se preocupou em ir ao Corte Inglês ver o preço da lagosta? E os fatos Armani estäo caríssimos!

Felizes säo os pobres, que nem se têm de preocupar com estas coisas!

Anónimo disse...

O euro é uma boa moeda

Bin Laden estava na posse de 500 euros em notas, :-D :-D :-D :-D :-D :-D :-D :-D :-D o que indica que o extremista islâmico estaria pronto a fugir do local caso recebesse informação sobre a iminência de um raide

http://sol.sapo.pt/inicio/Internacional/Interior.aspx?content_id=18485

JVC disse...

Isto pode dar vontade de rir, mas é muito sério. É óbvio que esse senhor sabe que os 42,5% são taxa marginal. O que é grave é que ele seja desonesto, aldrabão, intelectualmente vigarista.
Há 20 anos atrás, havia adversários políticos com quem se tinha grandes discordâncias mas algum respeito pela sua honestidade, concordasse-se ou não com eles.
Hoje, a política está entregue a aldrabões, cuja aldrabice é potencializada pelo aparelho de marketing político, pelas agências de comunicação, pelos fazedores de imagens, todo um enorme bordel em que se transformou a democracia. Ou melhor, esta degradação concreta da democracia, para não se pensar que eu até esteja a desejar qualquer coisa antidemocrática.

Maquiavel disse...

Enquanto isso, há 6 meses...

http://1.bp.blogspot.com/-3qbXJhVhTZA/TcUn2d1UovI/AAAAAAAAcIE/t6SWTrCdz6o/s400/pt%2Bhoje%2B7.jpg

se o Bloco perde votos, é porque näo apregoa isto aos 7 ventos... problema deles!

Honesta Idade disse...

Há 20 anos atrás, havia adversários políticos com quem se tinha grandes discordâncias .....mas algum respeito pela sua honestidade.....
havia menos dinheiro mas a honestidade era similar

nababos variados com diamantes da Jamba ou da Costa dos Marfins vários
ao invés de contas no Credit Lyonais e outras mais obscuras em nome próprio ou de sobrinhos

ou em número próprio

concordasse-se (esta forma verbal está inflaccionada)ou não com ele

a memória aparentemente diminui grandemente com a permanência na vida política

é uma correlação interessante

felizmente a honestidade continua virtual

JVC disse...

Honesta idade, estava a referir-me apenas a honestidade intelectual. Claro que a noção da realidade de que a política nunca se fez numa academia de ciências.
E a forma verbal está correta :-)

Anónimo disse...

Obrigado sobre a explicação do que é um quintil neste contexto.

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

JVC disse...

Honesta idade, estava a referir-me apenas a honestidade intelectual. Claro que a noção da realidade de que a política nunca se fez numa academia de ciências.

E a forma verbal está correta :-)

não deixa por isso de ser pouco palatável

numa salada de palavras algumas têm mau sabor