sábado, 26 de fevereiro de 2011

Universidade "Estado Mínimo, Crise Máxima"

Watch live video from forummanifesto on Justin.tv
Transmissão em Directo e Gravações aqui

UNIVERSIDADE DE PRIMAVERA DO FÓRUM MANIFESTO

Estado Mínimo, Crise Máxima

25 a 27 de Fevereiro, Ovar

PROGRAMA

25 de Fevereiro, Sexta 21H

Conferência de abertura: ‘Estado e Sociedade’

Luís Fazenda e José Manuel Pureza

26 de Fevereiro, Sábado

10h – 12h30

Sessão de trabalho – Serviço Nacional de Saúde

Aula: Pedro Ferreira – Professor da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra

Mesa Redonda: com João Semedo

14h30 – 17h30 Sessão de trabalho – Educação

Aula: Manuel Sarmento – Universidade do Minho

Mesa Redonda: com Ana Drago e Maria José Araújo

18h

Mesa redonda ‘A nova esquerda e os novos na esquerda’

Com Hugo Ferreira, Gonçalo Monteiro, Pedro Feijó e José Miranda

Moderação de Daniel Oliveira

21h

Sessão de trabalho – Cultura

Com Catarina Martins

27 de Fevereiro, Domingo

10h – 12h30

Sessão de trabalho Segurança Social

Aula: Carvalho da Silva – Secretário-Geral da CGTP

15 comentários:

Anónimo disse...

Check this out:

http://www.activistpost.com
/2011/02/us-libyan-intervention
.html

Anónimo disse...

Este afirma que a revoulução na Líbia é obra dos EUA. A paranóia chega este ponto.

asmo lündgren syaliot disse...

é assim a reunião da câmara corporativa do século XXI?

em conferências?

asmo lündgren syaliot disse...

Universidades e politécnicos aos montes

ao invés de concentrar recursos e dar uma educação semi-decente

é que formar professores imbecis
e doutorados em idiotice

e mestres em discurso do vazio

não deve ser solução

loira renacentista disse...

para já o estado não é minímo. sinto-o a moer-me o juizo todos os dias. se fosse mínimo nem dava por ele.
eu até vos acho simpáticos , tal e como acho as crianças , cheias de ideias xpto. e como vos acho simpáticos de infantis , venho cá avisar-vos que deveis ter em conta a raiva que anda a crescer em quem sustenta isto tudo do politicamente correcto e funcinários publicos adscritos a ele. estamos fartos. não querermos pagar juros e empréstimos de quem não faz contas à vida. pilula ? daaa.as pessoas são rtesponsáveis pela sua vida. as pessoas e as suas famílias. e ponto. quero que o estado vá morrer longe , dado que me faz responsável por irresponsáveis. dizei-me lá porque uma dada comunidade anda à espera que eu desconte para ter casa? a minha eu pago-a. e eles não ,pago-lha eu e mais uns tantos . porque ? são deficientes ? se são , ponham-no por escrito.
e já agora , é ridículo que profs. doc. falem em nome de nós , os trabalhadores . que é que sabeis de nós? nada , niente.
alguma vez falaram com alguém fora dos corredores da faculdade e dos congressos? não ? bem me parecia.
vos vossos saberes limitam-se à economia ? a vida reduz-se àquilo que vocês sabem?
tarda o renascimento e a morte dos especialistas , tarda pois.

KRISTUS ANDA Nagazoza disse...

para já o estado não é minímo. sinto-o a moer-me o juizo todos os dias. se fosse mínimo nem dava por ele.

ora isto si

infelizmente é máximo vive-se do estado

ou para o estado

há os transportes subsidiados

não se subsidiam as pessoas

subsidiam-se as instituições

é como o tal machete

Qualquer fundação do mesmo gabarito

tem a sua dose de BMW e de Mercedes

e de directores sub-directores

directores adjuntos

adjuntos adjuntos

sim a crise é máxima para aqueles que não trabalham nas quermesses do estado

e na universidade é o mesmo

há cursos com 10 professores para 20 alunos

claro que têm mais valências

fazem investigação...de ponta

de vez em quando até dão uns cobres a quem as escreve por eles

às vezes até a fazem eles

é como as fundações das faculdades

reproduzem as empresas autárquicas

nas hierarquias e nos gastos em cachimbos de raiz de cerejeira
e outros extras

a sua fé é admirável

um bom ladrão deve ser crente

KRISTUS ANDA Nagazoza disse...

tenho uns centrifugadores para venda

valem 35.000 euros

mas dou 20% de alvíssaras

a quem me livrar deles...

também há os especialistas na compra de computadores para departamentos

conheço um com um toyota de luxo

não é um Mercedes
era um departamento pequenino

com poucas verbas para investigação e equipamento

KRISTUS ANDA Nagazoza disse...

tenho uma colecção gigantesca deles

alguns até apareceram no jornal o crime

por outros motivos...claro

por estes acho que nunca apareceu nenhum

um apareceu por ter 100% de chumbos

era irmão do reitor

tem uma cabaninha gira nas Maldivas

tenho colegas que já foram convidados

são bons vendedores....nem todos podemos ser

nã ligue é tudo inveja....

tamém queria um apartamento em Bali
ou noutro desses sítios

é que nunca lá fui

nem numa dessas conferências-congressos para troca de ...

curiosamente só fui às daqueles climas tão frios

que nem sair pra mijar se phode
quanto mais esquiar
ou em desertos de merde sem àgua canalizada

uma boa conferência dão pastas

de 1,5 euros ou malas de 5?

a papelada deve ser pouca

eu posso vender malas de 5 a 2euritos

se forem 200 pastas sempre são 600 euros num é muito mas há sempre quem queira dividir....

Pedro Veiga disse...

Tanto ódio que vai nesta série de comentários. A meu ver devemos separar bem o trigo do joio. Portugal tem de facto muitos cursos superiores quando comparado como países como, por exemplo, a Holanda. É provável que ao longo das últimas décadas se tenha investido de uma forma errada no ensino superior criando uma falsa expectativa nos futuros detentores de um curso universitário.
Mas não devemos pôr no mesmo saco as Universidades e, por exemplo, fundações que alimentam uma corja de boys partidários pagos a peso de ouro! Existem funções do Estado que são absolutamente necessárias e que implicam gastos e investimentos indispensáveis, como é o caso do Serviço Nacional de Saúde ou a da educação. Nunca seremos um país capaz de enfrentar as dificuldades que se avizinham com uma população sem competências educativas ou com falta de assistência médica. O “estado a que o Estado chegou” resulta de um conjunto de erros sucessivos nas prioridades políticas seguidas desde o 25 de Abril de 1974. Abonaram-se os campos, liquidou-se grande parte da produção industrial e para cúmulo, dos cúmulos não se tem investido capazmente no estudo e avaliação dos nossos recursos naturais! Temos um país pequeno do ponto de vista territorial acima do nível médio do mar. Mas temos um domínio marinho muito grande, cheio de surpresas naturais que serão nas próximas décadas a nossa tábua de salvação. Isto, claro, se soubermos avaliar bem estes recursos e os explorarmos com sensatez! Só para dar alguns exemplos: no nosso mar profundo foram descobertos recentemente áreas onde se estão a formar depósitos metálicos ricos em elementos fundamentais para a indústria mundial. O processo de formação destes depósitos é análogo ao que permitiu a formação dos actualmente explorados em terra firme. É no mar, particularmente na nossa plataforma continental que estão grandes depósitos de agregados que serão a fonte futura para a reconstrução e manutenção dos sistemas litorais actuais, ameaçados hoje pela forte erosão costeira. Se queremos manter e desenvolver um turismo de qualidade teremos que cuidar muito bem do nosso litoral. É também no nosso mar que estão importantes recursos de pesca que hoje em dia são muito procurados por todas as potências mundiais. Só uma dica adicional. Outro dia ouvi um antigo ministro dizer que o PIB de um país deveria ter em conta também o seu potencial do ponto de vista dos recursos naturais que possui. Se um dia o método de cálculo do PIB mudar Portugal teria que saber o que tem debaixo do seu mar!

Pedro Veiga disse...

Outra dica: se alguém quiser perceber o fundo da questão da crise que estamos a passar vejam este documentário da ABC Science que está disponível no You tube em 6 partes. É um excelente documentário (em língua inglesa) e vejam bem o papel das ciências geológicas no nosso nível de vida. É a riqueza que está debaixo dos nosso pés que faz andar o mundo e não o défice de 3 % do PIB ou as cotações da bolsa. Aqui vai o link para as 6 partes deste documentário:
http://www.youtube.com/watch?v=fUUoRYD9VBc&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=h5vBOb8bCPY&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=hMauEeevL7k&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=kd3OIGhgbcs&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=NpSMosn_XXk&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=gXmhxKv8Bfs&feature=related

Anónimo disse...

Sim, sim, Caro Veiga. A avaliação do meu potencial como bom partido para casamento, também tem de ter em conta o que tenho debaixo do colchão.

Pedro Veiga disse...

Caro Anónimo,

Não compreendeu nada da mensagem. É pena!

Ricardo disse...

Concerteza que o potencial no nosso mar é grande mas temos um problema que precisa de soluções imediatas e não daqui a anos!
Veja-se o caso do petróleo,tem quantos anos que andam a abrir buracos??
Concerteza que os juros da divida logo baixariam assim que fosse anunciado a descoberta de petróleo em boa quantidade.mas até lá é só em potencial!

LOUVA A GREVE PERMANENTE EM DEUS disse...

Tanto ódio que vai nesta série de comentários.

não há ódio nenhum

simples constatação de factos

temos mais chefias e seres insubstituíveis

que o império romano

linkwheel disse...

Your weblog is fine. I just wish to comment on the design. Its too loud. Its doing way an excessive amount of and it takes away from what youve received to say --which I feel is basically important. I dont know if you happen to didnt suppose that your phrases could maintain everyones attention, however you had been wrong. Anyway, in my language, there aren't a lot good source like this.