quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Dos azares do João Miguel Tavares



«Com a habitual ignorância embrulhada em fina análise económica, João Miguel Tavares escreve hoje que "voltámos a endividar-nos para consumir". Fê-lo precisamente no dia em que foi confirmado que o endividamento das famílias e das empresas está em mínimos de 10 anos...»

Tiago Barbosa Ribeiro (facebook)

12 comentários:

L. disse...

não é azar. é má fé e estupidez.

Alexandre Oliveira disse...

Mas João Miguel Tavares referia-se à dívida pública portuguesa. Ou seja, do Estado. Não me parece que esteja completamente desprovido de razão nesse aspeto, se bem que o facto desta dívida aumentar se deve a situações que escapam ao controlo do Governo (aumento dos juros e dívida insustentável, a política económica da UE é assimétrica em favor dos países do norte Europeu e a política monetária do BCE não nos ajuda).

ana mascarenhas disse...

esse tipo é uma besta

Anónimo disse...

Esse tipo e um idiota,ponto!

Jose disse...

Basta o défice público (o promotor do consumo, lembra?) para justificar isso.
Veremos quando se apurar o resultado final (empresas públicas =serviço ao consumidor, lembra?) mais umas regras de cálculo.
Para já há que fazer a festa.

francão disse...

Isto é mesmo para baralhar a opinião pública em benefício dos partidos de direita. Cheira-me a esturro!!

Anónimo disse...

O défice público o promotor do consumo? Lembra? Mas lembra o quê? Esta frase idiota?

E para justificar isso? Isso o quê? Os azares de Tavares?

Eis a forma encontrada para não dizer uma palavra sobre o denunciado no texto, protegendo assim o Tavares, o tal aí me cima tão bem definido:
Um idiota e uma besta. Servido de má fé e estupidez

Anónimo disse...

Quanto à festa

A festa fê-la quem fugiu com dinheiro para os offshores. Quem colocou milhares de milhões de euros lá fora.

Festa defendida por herr jose.

Mas ele é assim. Só festeja as festas dos amigos e o saque. O produto do roubo e a exploração alheia.

Quando ouve falar em direitos dos trabalhadores e em sindicatos tem afrontamentos, tremuras e vómitos.

E expele,incontinente, o seu ódio de classe a quem trabalha

Anónimo disse...

Alexandre Oliveira.

De facto João Miguel Tavares não se referia à dívida pública portuguesa. Ou seja, do Estado.

Diz ele que "voltámos a endividar-nos para consumir". E depois faz um link para o crédito ao consumo...privado

Tavares continua a ter honras quotidianas de primeira página no Jornal de Belmiro. E faz o que lhe mandam. Vomita a propaganda neoliberal

Lina Martins disse...

Mas quem raio é o Joao Miguel Tavares? Nao é o senhor da foto!!

Anónimo disse...

JMT é uma espécie de chulo ao serviço dos pafistas.
Tal como o senhor da foto, o Gomes Ferreira.
Vivem da chulice e por isso estao ao serviço do Passos.

Há outro tipo de chulos. Os que vivem e defendem os offshores. Ou os que põem as finanças as serviço dos VIP

João Pimentel Ferreira disse...

Mais um blogger pago pela máquina do PS