segunda-feira, 4 de Março de 2013

Do outro lado do mundo

Imaginem um país, com uma gigantesca dívida pública, onde o governo se prepara para uma dos maiores pacotes de estímulo orçamental da sua história. Imaginem um governo que ambiciona inflacionar a sua economia e que promove activamente o aumento dos salários. Imaginem um país onde o Banco Central se prepara para uma extraordinária política monetária expansionista de forma a a financiar o Estado e a desvalorizar a sua moeda.

4 comentários:

Anónimo disse...

Japao, China, EUA, Reino Unido... todos a imprimir notas.

A recuperacao tem que ser por via das exportacoes, ao mesmo tempo que as politicas monetarias apontam para substituicao de importacoes.

Os da China e do Medio Oriente devem mesmo estar prontos para fazer grandes compras para isto fazer sentido.

L. Rodrigues disse...

Será o fim da "década perdida"? A acompanhar com interesse.

Mário Estevam disse...

O japão tem um governo de direita. Algo nesta notícia deve estar errado. Não faz parte do guião. :)

Luís Lavoura disse...

Sim, mas o Japão é financeiramente independente. O Estado japonês não necessita de pedir emprestado aos estrangeiros, é financiado por empréstimos dos seus próprios cidadãos.

Se o Estado português fosse capaz de se financiar só com certificados de aforro, também poderia ter uma política expansionista.