sábado, 21 de fevereiro de 2009

Ler com atenção

«Há algum tempo que tenho andado a seguir de perto o argumentário da "esquerda-máxima", como gostam de se designar, lendo o blog Ladrões de Bicicletas». Se Pedro Lains nos lê com atenção, facto que muito me apraz porque também eu sou leitor atento do seu blogue, então deve ter notado que aqui nunca se usou a expressão «esquerda máxima», nem nunca se decretou o fim da história. Pelo contrário, da metáfora do pêndulo à sua contestação, passando pela ideia de que esta crise assinala precisamente que a história não acabou, aqui sempre se contestaram todos os determinismos. Basta ler a apresentação do blogue. Também já se escreveu sobre a crise a leste e sobre as consequências da «terapia de choque», que aliás se inscreve na hegemonia das utopias de mercado que conduziram à actual crise. Enfim, como Pedro Lains, participamos nos debates em curso. Continuo a não perceber por que é que insiste em fazer insinuações descabidas e que revelam um entendimento excessivamente instrumental das ideias. E que tal voltarmos às ideias propriamente ditas? De preferência, e retomando os termos de Lains, com «um pouco mais de verdade no argumentário»…

3 comentários:

Zé Miranda disse...

http://profundaignorancia.blogspot.com/

Nós também não nos conformamos e estamos na luta para disputar o campo da economia com os liberais que tomaram de assalto as nossas escolas, o conhecimento lá leccionado nos nosso cursos, enfim, conhecimento e verdade não deviam andar tão longe um do outro...

Somos estudantes e estamos em:

http://profundaignorancia.blogspot.com/

Carlos Santos disse...

Eu jugo que a indissociável ligação a que assistimos hoje em dia entre a geopolítica e a economia, com as combinações de interesses mais imprevisíveis, são também uma prova da falha desse liberalismo. Um convite para um argumento desses:
http://ovalordasideias.blogspot.com/2009/02/af-pak-india-china-e-europa-na-politica.html

Wegie disse...

É muito lindo ser um liberal quando se recebe uma tença do Estado para se estar de cú para o ar (ICS). Assim tambem eu era liberal, sei lá, neocons...