domingo, 12 de junho de 2016

Como a direita mascarou o desemprego em Portugal



Em mais um vídeo absolutamente imperdível da Geringonça, José Reis explica como a maioria de direita camuflou o desemprego ao longo dos últimos quatro anos, deixando para o governo seguinte uma autêntica bomba relógio. Não deixem de ver.

21 comentários:

Manuel Silva disse...

José(zito):
Fico à espera da tua bomba atómica argumentativa que envergonhe o autor deste vergonhoso vídeo.
Então o homem tem o topete de pôr em causa o teus 2 deuses, infalíveis: Passos e Portas?
Que desfaçatez.
Força, imbecil, malha no sujeito.
Bem o merece.

Anónimo disse...

chama-se cagalhão zé à latrina dos ecos
as tainhas anseiam pela sua presença

Jose disse...

«O Governo da direita destruiu mais de 200 mil postos de trabalho…desaproveitou fundos … colocando os desempregados em actividades sem saída profissional…apenas para mascarar as estatísticas …para quem estas pessoas foram trabalhar? ...na sua esmagadora maioria para o Estado…malevolamente…bomba relógio...». Ah! e «promoveu a emigração»!

Tudo para agora a geringonça fazer triste figura quando na verdade «até 94000 novos desempregados» diz que são por conta do falecido governo.

Que boy mais descarado! Que cientista mais vendido! Grande palhaço!

Anónimo disse...

A mistificação do último governo ficou clara neste vídeo. Perante isto o governo atual tem 3 alternativas (grosso modo):
1) Fazer com que a economia ou o Estado crie (verdadeiro) emprego;
2) Não sendo possível, criar "esquemas" semelhantes para diminuir artificialmente o desemprego estatístico;
3) Não sendo possível 1), não cair na tentação de 2).

Espero que daqui a um ano fique claro em que medida o governo atual imitou, ou não, o governo anterior. Eu aposto na alternativa 2). Mas de certeza absoluta que José Reis esclarecerá essa questão em novo vídeo. A integridade que lhe reconheço (sem qualquer ironia) assim o ditará.

Manuel Silva disse...

Palhaço José:
Medes os outros pela tua bitola.
Que argumentos apresentaste?
Os do costume.
Conversa bacoca de imbecil.

Anónimo disse...

"Que boy mais descarado".

Ora aí está um assomo de auto-crítica a irromper na escrita agressiva e pesporrenta do das 20 e 51 a fazer suspeitar mais uma vez que o álcool cumpre o seu velho legado do "in vino veritas".

E como se sabe o álcool junto com a ideologia de extrema-direita só pode dar esta javardice pública e imunda.

Anónimo disse...

Vale mesmo a pena ver. Um vídeo claro e sucinto.

E que faz mossa entre as hostes neoliberais. Tanta que só restam a alguns uns curiosos movimentos de reptação a que se associam os impropérios toscos de quem mais não tem do que isso mesmo.

Por KO

Dias disse...

A face da direita manipuladora e ardilosa: 94 000 desempregados escondidos, prontos para engrossar as estatísticas da actual legislatura.

Imperdível a exposição do Prof. J. Reis.

Anónimo disse...

O Zé(quinha) ainda anda por aqui.
Quando é que será que este papuço deixa de conspurcar este sitio e vai pastar caracóis.?
Quando é que será que o mentecapto/imbecil entende que não passa disso mesmo.?
A direita tipo Zé(quinha) que cheira mal e tresanda por este país fora ( com os seus maiores - o Passos essa avantesma (que ainda usa o tal pin dando má imagem do país) e o seu companheiro Portas ( esse simbolo maior do tachismo...) devia ter vergonha na cara por tantas e tantas serem e continuam a ser as suas patifarias.
Que desapareça que não faz cá falta nenhuma.

Anónimo disse...

Gasta-se o grosso dos comentários em citações à investida, insultos e contra-insultos. Não convoquem gentalha e não os contestem. O vídeo é tão auto-explciativo, acerca de processos mistificadores como as formações de ocupação e os contratos de inserção - estes últimos a interromper já - para que é preciso o resto, que nada acrescenta? Deixá-los rabear no ódio.

Jose disse...

Manelzinho, não posso argumentar que fui censurado.
Fica.te com as alegrias dos simples!

Anónimo disse...

De facto por KO. Um excelente vídeo que só tem como resposta o insulto soez e gratuito.

Um outra forma de fuga claro. Mais um certo choradinho a vitimizar-se da sua própria impotência argumentativa



Anónimo disse...

Jopsézito,

'comprimentos' ao miguel macedo, ao duarte lima, aos banksters do teu partido, à gaja dos submarinos e à quase total equipa de corruptos e bandidos do teu partido (PSD/CDS)!!!

Jose disse...

Como me chateia que me censurem a opinião, vou dar de comer aos esfomeados por ver confirmados os seus preconceitos:
« colocando os desempregados em actividades sem saída profissional», mais do que mascarar estatísticas significa que estar desempregado não significa ter direito a descanso pago. E não havendo emprego disponível, pô-los a trabalhar no que quer que seja é boa medida administrativa e cumpre a tão proclamada dignidade pelo trabalho; 'Arbeit macht frei' julgo que é como se diz em alemão..
Segue-se um interlúdio tipo 'Factos da vida real': um restaurante indiano de boa qualidade empregava gente europeia e oriental só era o dono e o cozinheiro. Passado algum tempo só havia orientais que nunca percebiam nada do que se lhes dizia. Interroguei o dono que explicou que os indígenas só lá trabalhavam até terem direito ao subsídio de desemprego e logo se mudavam para onde pudessem ganhar sem recibo, pelo que se decidira por pessoal estável.

Anónimo disse...

Parabéns pelo video e pela acertividade de quem sabe o que diz e como o diz.

Perante este, mais não restará que a fuga ou o insulto.
(Ou devaneios pseudo-literários,dum putativo candidato a um prémio do SNI. Até os enfeita com frases inscritas num campo de concentração nazi. Mais o carácter xénófobo característico do género)

Anónimo disse...

O peso dos dados estatísticos é demasiado pesado para poder ser desmentido. Saia então aí à pressa o chicote a fazer mover quem está desempregadoi e não aproveita as oportunidades oferecidas por tal facto ( versão Passos Coelho). O combate à preguiça justificará assim as patifarias da quadrilha neoliberal.

Entretanto a defesa do embonecameto das estatisticas prossegue desta forma miserável e malcriada. O dar as pessoas na situação referida acima como desempregadas não passa pela cabeça destes verdadeiros servos do mercado e do neoliberalismo mais degradante.

Não. A questão central é mesmo a manipulação dos números e a fraude abjecta.Mais uma vez comprovada.


Anónimo disse...

O cozinheiro indiano e o dono sozinhos parece que tinham empregados europeus e orientais. O que estragava logo os "factos da vida real" pois afinal não era só o dono e o cozinheiro a entrarem nesta mistela.
Mas depois só havia orientais e a justificação do dono para tal é que os smalandros não queriam trabalhar e o subsídio de desemprego e outras patranhas do género.

Engolida a comida do bom restaurante indiano, vai junto com esta, a ocultação da verdadeira história. É que os orientais eram pagos abaixo do limiar da decência e sujeitavam-se ás sevícias do patrão. Ainda por cima alguns trabalhadores ilegais permitiam aumentar a taxa de lucro do patrão

É apenas outra versão para os "factos da vida real" assim tão inocentemente retratados por quem confunde factos com conversas de comadres coniventes e por quem confunde insultos com argumentos .

Jose disse...

Alguém mais sabe contar outra história da carochinha?
Daquelas em que os horrorosos patrões criam empregos não para mascarar estastísticas mas para a má sorte dos coitadinhos?

Anónimo disse...

Ahahah.

Ó das 18 e 50. Apanhado desta forma , só resta mesmo a estória da carochinha para tapar a figurinha?

Então e os "factos da vida real" sumiram? Desapareceram? Sem o honesto pedido de desculpas a todos nós pelo facto de tentar fazer passar conversas de patrões coscuvilheiros como factos?

Não fuja. Seja homenzinho. Peça desculpa pelas barbaridades e deixe de arranjar pretextos tolos como forma de esconder essa matriz ideológica e esse lamentável nível intelectual

Jose disse...

Ó besta das 00.07, de argumentos pede-os ao Nuno Serra que logo o primeiro não apareceu publicado.
Como todo o cobardes fazes-te desentendido.

Anónimo disse...

Ó das 10 e 58

Mas agora justifica a sua fuga do debate com o procedimento dos outros ? Justifica a sua falta de verticalidade com o que os outros lhe fizeram ou não fizeram?

Que cena triste. Ainda para mais quando manifesta agora também um apurado sentido de civilidade, a mostrar quiçá as deficiências educativas que teve

Mais uma vez lhe digo.Seja homenzinho, assuma-se.
Ficamos à espera do seu pedido de desculpas pela estória da carochinha e pelo seu comportamento de hoje. Vá lá. Tenha coragem. Vai ver que não custa.

Olhe, e o que está mesmo em causa é a forma como a direita mascarou o desemprego em Portugal. Não vale a pena todas estas fitas para fugir aos factos demonstrados.