quinta-feira, 11 de abril de 2013

“Obviamente tenho de assumir a responsabilidade”


Ashoka Mody, ex-chefe da missão do FMI para a Irlanda, deixou o FMI e decidiu falar. Ouçam-no ao vivo. Ocasiões como estas são raras.

Mesmo para quem escolheu uma carreira na finança não é fácil descartar a consciência. O “espectador imparcial” de que falava Adam Smith existe mesmo, embora não seja nele que devamos confiar se queremos por fim a esta insanidade.    

2 comentários:

brancaleone disse...

lágrimas de crocodilo... a segunda parte do discurso revela a perversidade destes individuos: vamos conceder mais uns anitos de austeridade mais leve. No entanto a vossa economia real ficará completamente destruida ou colonizada e para o proximo resgate o MEE, que ainda não está pronto, não vai entregar mais MoUs... vai redigir directamente o orçamento de estado!

D., H disse...

Enquanto por cá um país inteiro continua refém do capricho de um caga-tacos…Até quando?