segunda-feira, 7 de julho de 2014

Metáforas que são todo um programa

Fumo branco no BES é o título do editorial de Helena Garrido no Negócios. Habemus Bento é o título do editorial de António Costa no Económico. Fica o registo. De resto, é acompanhar a impunidade da banca.

9 comentários:

Aleixo disse...

Se fosse o ZÉ:

Blá,blá,blá…

pediu mais do que o que devia…julgava que era só pedir…era só facilidades…só pediu porque quis…

coitadinhos dos bancos, só emprestaram porque tinham pena…

pensava que podia andar de carro (tá bém! …motorizada, bicicleta. a pé!)

fazer férias ( tá bem!...vá trabalhar e agradeça ter emprego)

restaurante ( tá bem!...marmita, cozinha !)

comprar roupa ( tá bem!...que cosa e remende os buracos|)

Não.
Esta cambada de maltrapilhos inconscientes e a viver acima das possibilidades, tem que prestar contas:

Aumenta impostos;

Retira benefícios fiscais assumidos, aos contratos (habitação) que firmaram;

Sobe bens essenciais;

Corta salários;

Despede;

Corta reformas;

Corta pensões;


E,
continua a apresentar-lhe,
os compromissos para cumprir!

Enforca-o … ou dá-lhe tempo, para que se enforque!

Os despojos… são nossos!


Já para a BANCA e afins…

Compra-lhe os tóxicos;
Não olha para as imparidades;
Dá-lhe dinheiro;
Dá-lhe negócios chorudos (…taxas juro/dívida pública);
Dá-lhe aval;
Dá-lhe tempo
E,

não obriga a prestação de contas…enquanto não puderem!

Tadinhos!
Não queremos as coisinhas deles!

D., H disse...

Tanta cerimónia com esta pandilha! Agora é que não se vê maneira de renegociar as PPP, sendo o BES um dos maiores interessados na negociata...E o outro a pedir consensos para branquear as "imparidades".

Jose disse...

Por este andar nunca mais voltamos ao tempo em que para obter um empréstimo era preciso levar a comissão para o bancário ou deixar o donativo no partido!

Anónimo disse...

"O governador do Banco de Portugal é apresentado como o grande artífice da sucessão do BES...Mas a verdade é que só depois da zanga dos primos é que descobriu as pequenas trapalhadas para não lhe chamar outra coisa em que o banco e o grupo estavam metidos....O que já se sabia, o BP fazia de contas que ignorava. Agora dá o aval a uma solução em que os negócios privados ficam com toda a informação da dívida da Republica e não só ...
Pena Preta

Tirado daqui:
http://foicebook.blogspot.pt/2014/07/o-banco-reestrutua-portugal-nao.html

De

Anónimo disse...

BANCO REESTRUTURA, PORTUGAL NÂO.

Lembram-se quando R. Salgado dizia que" reestruturar "era uma palavra feia?

http://foicebook.blogspot.pt/2014/07/o-banco-reestrutua-portugal-nao.html

De

Anónimo disse...

"Por este andar nunca mais voltamos ao tempo..."?

Isto é que é uma boa técnica de branqueamento
Esta cena toda a que assistimos tem algo de déjà vu.
As falcatruas, as aldrabices, as fraudes, os crimes.O conluio entre o poder político que nos governa e os negócios.A promiscuidade entre os governantes e o poder económico. O assalto à banca pelo partido do governo, o papel cúmplice e venerado do governador do banco de Portugal
Enfim, o capitalismo a "funcionar"

E vem agora o sr jose tentar dar uma de que tudo está a correr pelo melhor bem ao estilo dum propagandista do regime como o sr poiares?

Deve estar mesmo a brincar
Ainda dirá que tudo não passa de "tricas e de má-língua"

De

Jose disse...

Recomendo o programa do Medina Carreira de ontem.
O Daniel Bessa a qualificar a governação 'progressista' a um esquema D.Branca (os novos pagam para distribuir aos que estão no sistema) indicia que a pachorra para o disparate está em esgotamento acelerado!

Anónimo disse...

Recomenda-se tudo.
Desde que não se fale em ricardo salgado, nos amores entre o poder politico e os banqueiros, na tomada de assalto do BES pelo PSD, no modo de funcionar da governança do poder económico...

De

Anónimo disse...

Os espíritos dos santos que aguentem,aguentem aguetem.Lentamente eles vão caíndo de podres e irão acabar na sargeta, que é o lugar destes miseráveis.