domingo, 10 de janeiro de 2016

Deverá a esquerda unir-se na 1ª volta?

A campanha eleitoral oficial das eleições presidenciais arranca com uma nova situação. Tanto para Marcelo Rebelo de Sousa (MRS), como para as candidaturas da esquerda.

Primeiro, MRS foi claramente encostado às cordas. Atacado por ser um catavento, capaz de defender uma coisa e o seu contrário, MRS - na expressão feliz de Maria de Belém - revelou-se: deixou a figura sorridente, de amigos de todos, e "transmutou-se". Tornou-se num Mr.Hide que interrompe todos e a toda a hora, sem filtro de pensamento, com aquela atitude de velho quezilento, temeroso de que a ideia do oponente vingue na cabeça de quem ouve. O debate com Sampaio da Nóvoa foi evidente:

Sampaio da Nóvoa: Marcelo "tem 20 citações a dizer uma coisa e o seu contrário".
Marcelo Rebelo de Sousa interrompendo: "Mas disse, mas disse. A si nada se conhece. Durante 40 anos onde é que esteve?"
Sampaio da Nóvoa: Marcelo tem "um discurso pobre".
Marcelo Rebelo de Sousa, interrompendo: "Pobre? Acha que ir de soldado raso a general, acha pobre?!"

Esta atitude não o deve favorecer. Politicamente, as pessoas poderão não seguir os assuntos, mas o que passa é revelador do que é MRS - uma pessoa agressiva, vingativa, má, incapaz de debater abertamente. MRS abana nos embates. Como sublinhava Pedro Lains, é sintomático que não haja agora "nenhuma de jeito". O mais recente post de Pedro Magalhães dá a entender isso: Marcelo estava sozinho e agora já começa a repartir do seu eleitorado inicial.

Por outro lado, face à acusação de que esteve durante quatro anos colado à maioria PSD/CDS para depois criticar o facto de o país estar dividido socialmente, MRS tem a argumentação bastante caricata - e em sintonia com a própria coligação PSD/CDS: "Apoiei as politicas para a estabilidade financeira, estive contra os excessos como a TSU e critiquei a falta de medidas para o crescimento". Uma versão que acomoda bem a interpretação oficial de que não foi o programa de ajustamento que retirou a possibilidade de crescimento económico, que aprofundou a recessão, fez o desemprego explodir e empurrou centenas de milhares de pessoas para a emigração.

Esta nova situação para MRS cria, contudo, um novo desafio aos candidatos de esquerda. É possível que MRS esteja mais longe de ganhar à 1ª volta, como ele bem desejava. Mas assim sendo, importa saber quem é o candidato à esquerda que irá à 2ª volta. E aí os candidatos do PCP e do Bloco de Esquerda poderão ser obrigados a tomar uma decisão inesperada sobre se permanecem ou não na corrida para à 1ª volta. Se é Sampaio Nóvoa que vão apoiar na 2ª volta, possivelmente chegará o momento em que terão de garantir essa vontade. Ou será que receiam que o candidato perca o centro político?

Estes dias de campanha eleitoral vão ser, por isso, muito interessantes.

10 comentários:

Anónimo disse...

Sejamonovo mundo começou
'Sejamos claros: Em 4 de Outubro o velho mundo acabou, e um novo mundo começou, não há como voltar atrás'! Me parece que alguem na esquerda não se apercebeu de Antonio Gramsci…Talvez esteja errado... Porque não um so´ candidato de esquerda a´ primeira rodada? Ate´ pode ser única com a direita derrotada. «Parecem habituados a entregar o ceptro de Chefe Supremo das Forças Armadas a qualquer direitinha»
Tendo pugnado ao longo dos tempos pela unidade de esquerda, vejo agora com alguma tristeza que mais uma vez os dirigentes partidarios de esquerda arranjaram ao eleitor um embroglio de todo o tamanho. Ainda que Sampaio da Novoa mostre saber, seriedade e compustura cidada´ coisas muito raras nos tempos que correm. De Adelino Silva


Antonio Cristovao disse...

Já faltam poucos dias para se tiraras teimas. Ainda hoje varios conhecidos manifestaram a intenção de votar MRS para acabar a fantochada logo na 1ª volta.

Jose disse...

Vou voltar a lê-lo depois das eleições.
Até lá declaro-o em campanha por presidente de facção.

Anónimo disse...

Há quem não goste que as pessoas assumam a sua condição.
E quem goste menos que Marcelo seja qualificado com os adjectivos que merece.
Que se há-de fazer?Os facciosos em campanha furiosa por Marcelo não querem assumir a sua condição de facciosos em campanha por Marcelo. Mas invectivam quem lhes desnuda as vestes hipócritas dum dos seus.
Irados investem e declaram uma Fátwa.Irados e em processo de propaganda pré-fanática

João Ramos de Almeida disse...

Caro José,
Está completamente equivocado. Se lesse mais do que apenas os seus olhos vêem à primeira leitura, veria que o que me anima é bem outra coisa. O problema tem a ver com as pessoas disponíveis para cada "combate". E uns são melhores do que outros.

Maria disse...

Ninguem melhor para desmascarar mrs que rap, tal como fez aquando do referendo da ivg.
Forca ao rap para tomar partido!!!

Jaime Santos disse...

MRS: 'Concordo com a primeira parte da pergunta, discordo com a segunda parte da pergunta. Tenho dúvidas em relação a três vírgulas e sou contra o ponto de interrogação. ' RAP: 'Apoiei as politicas para a estabilidade financeira, estive contra os excessos como a TSU e critiquei a falta de medidas para o crescimento.' Ou será o contrário? A única forma de lidar com Marcelo parece mesmo ser a sátira...

Anónimo disse...

A quem é que Marcelo Rebelo de Sousa virá a dar indultos presidenciais se for eleito Presidente da República? Alguém se importa de lhe perguntar?

meirelesportuense disse...

Candidatura de Tino de Rãs:
-Quer fazer -"tentando contrariar" a ideia de que uma Candidatura com Sede no Porto não tem hipóteses nenhumas- uma Campanha a partir do Porto, iniciando-a na Rua da Nª Sª das Verdades, implantando a Sede Nacional em Aveiro -junto ao Mar- e a Sede Regional, em Lisboa, nas Amoreiras, num 10º Andar!...
Isto é uma anedota completa!
Sinceramente esta é uma Candidatura de Morte para os Independentes.

meirelesportuense disse...

Candidatura de Marcelo:
-Vai almoçar com os reformados -o almoço dos velhinhos é parco- e para remediar leva no bolso uma sandes de queijo, algumas bolachas Maria e um Sumol.
Logo a seguir na Feira do Ribatejo -sem ter de pagar o que comer- açambarca tudo o que lhe aparece pela frente, seja um Palmier, uma nata, ou uma bôla de carne...Come um, com um outro visível e pronto a ser esmifrado na outra mão...Depois, busca insanamente nas Farmácias um novo remédio que lhe proteja o estômago dessas anomalias. O que é -segundo dizem- já habitual no homem e contraria a tal ideia da habitualidade da sandes, das bolachas Maria e dos Sumóis.
Este é um Candidato de Centro Direita com algumas ideias de Esquerda, um candidato de Direita com umas ideias de Centro Esquerda ou um candidato de Esquerda com algumas ideias de Centro Direita?...
-Fica a dúvida, porque Marcelo é um Vira-Vento e um grande aldrabão como todos os oportunistas.