segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Temos companhia entre Marx e Keynes…

Assistimos a uma redistribuição maciça do trabalho para o capital, dos salários para os lucros, a desigualdade de rendimentos e de riqueza aumentou. Esta redistribuição faz com que o excesso de capacidade e a falta de procura agregada sejam ainda piores. Karl Marx acertou: a certa altura, o capitalismo pode autodestruir-se porque não se pode continuar a transferir rendimento do trabalho para o capital sem que se gere excesso de capacidade e défice de procura agregada. E é isso que se está a passar. Pensámos que os mercados funcionavam, mas não é isso que está a acontecer. O que é racional do ponto de vista individual – cada empresa, para sobreviver e prosperar, corta os custos laborais cada vez mais –, ignora que os meus custos laborais são os rendimentos e o consumo de alguém. É por isso que este processo é autodestrutivo. Não se pode resolver o problema com liquidez. Quando existe demasiada dívida ou se supera a situação através do crescimento ou da poupança. Mas se toda a gente gasta menos e poupa mais nos sectores público e privado, então estamos perante o paradoxo keynesiano da poupança e podemos ter uma depressão.

Nouriel Roubini (via João Galamba)

5 comentários:

Manuel disse...

Branco é galinha o põe.
Mais claro do que isto não há.
Mas o capitalismo nunca foi nem será reflexivo e auto-regulador, sempre funcionou por fugas em frente, patamares diferentes de funcionamento, onde encontra novos equilíbrios mantendo o essencial da sua natureza.
Atenção: o capitalismo é uma hidra de sete cabeças, tem uma capacidade de regeneração incomensurável, não pensemos que está morimundo.

Manuel disse...

Correcção ao meu comentário anterior:

hidra-de-sete-cabeças
moribundo

jagga nathan кешин disse...

até podemos ter

não quer dizer que seja boa companha

como diz o outro não está mor i mundo

semborbulhas disse...

Parece que nos EUA estão agora a descobrir o Das Kapital. Volta Marx, estás perdoado:

http://seekingalpha.com/article/187119-the-fate-of-capitalism-was-marx-right

Maquiavel disse...

Disse o Marx que o capitalismo näo resolve as crises, apenas as manda para outro sítio.

Ora, neste mundo globalizado, para onde meter uma crise que é global? Fuga para a frente já näo dá, só se se mandasse a crise para a Lua!

Por isso o capitalismo está moribundo... como o tipo das barbas previu!