terça-feira, 24 de abril de 2012

Imprescindível

Venha, portanto, a imperfeição e a impureza que com ambas se lida criticamente. Se quisermos, que se adjective a esquerda, para que dela se tenha norte. Mas recomendo vivamente que evitemos o caminho dos que escolheram ser de esquerda porque se querem virgens e santos...

Miguel Portas, Sobre os caminhos da esquerda

2 comentários:

D., H disse...

O Miguel Portas vai deixar saudade, pelas suas assertivas intervenções, pela sua combatividade e empenho na procura de um mundo civilizado e mais justo. Era também a viver e a conviver que ele aparecia, em plena Alameda num 1º de Maio ou num bar do Cais Sodré…

”Nem santos, nem virgens…”. Até sempre!

Anónimo disse...

Era claro e limpo como a manhã de Abril...