segunda-feira, 24 de maio de 2010

A hipótese da rua

Esta crónica não pode deixar de ser um apelo: participe na manifestação convocada pela CGTP para o próximo sábado, dia 29 de Maio, às 15h00, entre o Marquês de Pombal e os Restauradores, em Lisboa. A aposta é simples e racional: na ausência da "pressão da rua" convencionalmente desdenhada, é sobre a esmagadora maioria dos trabalhadores assalariados - do público e do privado, mais ou menos precários, empregados ou desempregados - que continuará a recair todo o fardo da crise de um sistema económico cada vez mais disfuncional.

Aliás, o bloco central parece estar convencido de que as responsabilidades pela brutal crise económica internacional são dos trabalhadores, dos direitos que uma parte deles conquistou e do Estado social que as suas lutas fizeram surgir. Estranhamente, a lógica das medidas de austeridade nunca é anunciada: usar o desemprego de dois dígitos, a redução dos direitos sociais, sobretudo no subsídio de desemprego, e a austeridade orçamental, em geral, para favorecer a aceitação pelos trabalhadores mais vulneráveis de reduções substanciais do seu poder de compra. Julgam que assim se promoverá uma recuperação económica assente nas exportações devido à redução dos custos laborais. A enésima rodada de redução dos direitos laborais dá uma ajuda a este projecto económico de compressão do mercado interno.Esquecem-se alguns detalhes nacionais e europeus...

O resto da crónica no i pode ser lido aqui.

5 comentários:

Caporegime disse...

AQUI AS GENTES DO NORTE TÊM UMA EXPRESSÃO: QUEM ESTÁ MAL MUDA-SE!!

A esquerdalha que não pense que fala pelo povo! POR MIM NÃO FALA! e eu sou trabalhador por contra doutrem..

SE SÃO ASSIM TANTOS PORQUE NÃO CRIAM AS SUAS PRÓPRIAS EMPRESAS E GARANTEM A SI MESMOS OS SEUS "DIREITOS"??? PARA VEREM O QUE É BOM PARA A TOSSE!

A CAUSA DOS BAIXOS SALÁRIOS EM PORTUGAL É A BAIXA FORMAÇÃO DA GENERALIDADE DA POPULAÇÃO E O ESTADO INEFICIENTE!! NEM SOMOS ATRACTIVOS PELO CAPITAL HUMANO NEM PELA FISCALIDADE! ESSE É O VERDADEIRO MOTIVO.. TUDO O RESTO SÃO TRETAS DEMAGÓGICAS DE VENDEDORES DE SONHOS QUE MAIS NÃO FAZEM DO QUE VIR PARA AQUI DIZER UMAS PALAVRAS ATRAENTES AO OUVIDO!! MAS FALAR É FÁCIL E GRÁTIS! NA REALIDADE SÃO UNS BUROCRATAS QUE NADA SERVEM AO PAÍS E VIVEM DO ESTADO GORDO!!

VEJA-SE O JOÃO RODRIGUES! "INVESTIGADOR"... PAGO COM O DINHEIRO DOS MEUS IMPOSTOS E EM HORÁRIO DE TRABALHO ANDA A COLOCAR POSTS NO SEU PRÓPRIO BLOG!!

Pai Natal disse...

1. "os salários reais em Portugal têm crescido, em média, de acordo com a evolução da produtividade"

Pois, pois, mas a produtividade é medida com base no valor que o trabalhador acrescenta. Ora, uma vez que a nossa economia foi orientada para os bens não transacionaveis, e que os preços destes foram brutalmente inflacionados pelo falso crescimento baseado no crescimento da despesa publica, não estará esta produtividade também brutalmente inflacionada? Não será também este aumento da produtividade apenas uma ilusão?
Enfim, mas o que interessam este detalhes ao grande investigador "cassete" João Rodrigues. Alias este "aumento" de produtividade faz mesmo lembrar os aumentos de produtividade da ex-URSS.

2.Compressão da economia? Mas estamos a viver à mais de vinte anos numa falsa economia que cresce com base na expansão insustentavel do consumo! Como é obvio um dia terá de comprimir, mais tarde ou mais cedo, a bem ou a mal, a recessão é inevitavel. E também, como é obvio, quanto mais tarde se fizer este ajustamento, mas violento o ajustamento será.

3.A via da rua é de facto a unica via, mas não é para lutar contra o inevitavel! É para reivindicar a verdadeira igualdade de oportunidades, uma educação publica de qualidade, um sistema de justiça que funciona, um sistema de saude para todos, o fim do saque das autarquias, o fim da burocracia, a estabilidade fiscal, etc...

4. Já pensaram que se o João Rodrigues tivesse tido a oportunidade de realmente estudar economia em vez de estudar apenas o Avante, teriamos comentarios socialmente uteis na comunicação social a que tem acesso.

Anónimo disse...

Você persiste em ideologizar a realidade quantitativa dos factos; nós teremos que convergir na origem deste estado a que se chegou, sim senhor : politicas que conduziram ao desmantelameto do já débil sector produtivo ,a persitência de muitas e fantasiosas ilusões nas propostas políticas,a capitulação deante de um populismo que, ao invés de atacar os problemas estrutrais,convida os sectores populares para as "grandes mobilizações redentoras"; não , assim não vamos lá...

Anónimo disse...

É pá, esta espécie de ave rara do Caporegime (que nome mais mafioso...e não só...)ainda aqui anda.!!!
Porra, que é preciso muita paciência para ler tanta asneirada.!
Pensava que esta ave já tinha ido para Itália ter com o Caporegime lá da zona (um tal Berlusconi que por acaso, claro, também é um grande mafioso ....e não só.!).
Xô melga, senão nosso senhor ainda te castiga e manda-te trabalhar para as minas de volfrâmio, lá bem para o fundo, onde poderás então apanhar uma doençazita daquelas jeitosas e ninguém sentir a tua falta.! Mas quem é que sente a falta de uma melga desta natureza.!!!!!??

Anónimo disse...

Desculpem lá meus srs comentadores mas vocès não vêm um boi disto.!!!!!
Então vocès são cegos ou quê.!!!
Então vocès não vêm que tudo isto faz parte da chamada luta de classes que a direita, para nabos nisso acreditam, diz já não existirem.!!!
Pois se até o Warren Buffet( que é um grande capitalista mas não é estupido ) já o disse a propósito do aumento das desigualdades - " Tem sido uma luta de classes que a minha - a dos ricalhaços digo eu - está a vencer."( e com a ajuda dos nabos acrescento eu...).
Ganhem juízo, ó srs comentadores.!!!