terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Curta a passar em "loop" nas Necessidades

Filme de Robert Redford "Lions for Lambs"
As notícias traçam um retrato o mais neutro possível da iniciativa do Governo português de alegadamente reforçar o corpo de segurança da embaixada portuguesa na Venezuela.
Os elementos do GOE com a missão de garantir a segurança da embaixada e do consulado de Portugal em Caracas foram travados à chegada a solo venezuelano. As autoridades não deixaram descarregar as malas diplomáticas carregadas com equipamento para a operação.
Agora veja-se a seguinte curta metragem: Primeiro plano: oito matulões à civil surgem em fila indiana na pista do aeroporto de Caracas, muito carregados. Depois, as caras das "autoridades venezulanas" (vulgo, "polícias") que lhes dão ordem para parar e abrir as "malas diplomáticas" (vulgo caixotes, não se sabe com que material). Novo plano da cara aflita dos militares portugueses à civil. Novo plano das "malas diplomáticas" que são abertas. E é possível ver-se "armas, capacetes, coletes à prova de bala e outros equipamentos", vulgo "mais armas"). Novo plano da cara dos GOE. E um novo plano dos sorrisos das "autoridades venezuelanas" (vulgo "polícias"). Último plano de um avião a descolar...

Augusto Santos Silva, depois de ser uma das poucas caras europeias que apoiou "o presidente interino", estava à espera de quê?

14 comentários:

Jose disse...

Tudo normal no reino de Maduro e seus Muchachos.

Zé Escorpião disse...


Artur Santos Silva, cometeu um grande erro, quando se convenceu que os venezuelanos não iam retaliar Portugal, pelo reconhecimento do putativo Presidente da República da Venezuela.
Portugal é muito pequenino, para se meter de forma voluntariosa nesta obscura guerra de interesses de quem vai controlar o petróleo da Venezuela. Não nos iludamos, o fim é esse.

Jaime Santos disse...

Só não percebo muito bem esse comentário das 'poucas caras'. Aqui vai uma lista para esclarecimento do João Ramos de Almeida: https://www.jn.pt/mundo/interior/os-paises-que-apoiam-juan-guaido-10533600.html.

Bom, se as autoridades venezuelanas (o poder de facto) não deixam os nossos polícias fazerem o seu trabalho, isto quer dizer que se responsabilizam pela segurança dos nossos diplomatas. É que se não o fizerem e as coisas derem para o torto, isso cheira-me a mais um bom motivo para Trump ordenar uma intervenção militar ('pessoal diplomático de um velho aliado nosso foi linchado por uma turba de apoiantes de Maduro', já estou mesmo a ver os tweets).

Ah, e já agora, um pouco a despropósito, aqui fica um excelente artigo do Público sobre os motivos que levam a Rússia, a China e a Turquia a apoiarem Maduro...

https://www.publico.pt/2019/02/04/mundo/opiniao/erdogan-eldorado-razao-turquia-apoia-nicolas-maduro-1860620

Quando começarem com a conversa do cerco capitalista à Venezuela, lembrem-se apenas que esse cerco já existe, só que com outros protagonistas e a colaboração do 'socialista' Maduro...

Eu percebo a raiva de quem apoia Maduro. Ele e o fracasso total do chavismo são a prova mais que provadinha que as estratégias de desenvolvimento nacional baseadas no extrativismo e no assistencialismo social preconizadas pelos Esquerdistas merecem juntar-se ao Marxismo-Leninismo e à URSS no caixote do lixo da História...

Comparado com isto, o Euro, de que tanto escarnece o João Rodrigues, é uma brincadeirinha de crianças capitalistas mal comportadas...

João Ramos de Almeida disse...

Caro Jaime,
Tem razão. Fui levado por outra notícia (lida já não sei onde e não actualizada por mim) em que se referia um numero bastante reduzido de países. Creio que nem todos o farão pelos mesmo motivos. Mas de qualquer forma a quem ler, saiba que "poucos" já quer dizer a maioria. Mas de qualquer forma, não é por isso que passam a ter razão. Eu só gostava que lhes acontecesse o mesmo, para perceberem o que estão a fazer.

Geringonço disse...

Se o "socialismo" de Chávez é um "fracasso total" como Jaime Santos diz, porque é que a taxa de pobreza é hoje (apesar de ter vindo a aumentar desde 2010) significativamente menor que em 1999 antes de Chávez?

https://tradingeconomics.com/venezuela/poverty-headcount-ratio-at-national-poverty-line-percent-of-population-wb-data.html

Eu sei, o Jaime Santos está desejoso que o neoliberal Guaido (neoliberalismo, essa ideologia que tanta prosperidade nos trouxe...) chegue ao poder sem eleições mas será que pode, pelos menos, tentar ser o minimamente imparcial?

vitor disse...

Realmente é preciso ter uma grande latosa. O Maduro à espera de uma invasão e as necessidades mandam para lá oito maduros armados até aos dentes. Deviam ter pedido ao autoproclamado fantoche para ir receber os aliados.

Carlos Galvão disse...

Esse idiota do Santos Silva, que ainda há pouco tempo andava a abanar o rabinho atrás do Maduro, está é a por em risco a vida dos portugueses que ainda estão na Venezuela. Mandar armas na mala diplomática é gravíssimo. Se houver guerra civil e se houver retaliação sobre os portugueses escusam de procurar culpados e explicações.

manuelpereirabarros Meira disse...

Quando o MNE Português quiser escarrar na cara da Venezuela e de Maduro deve fazê-lo frontalmente,assumindo por inteiro,as intenções que tem.
Um avião do estado venezuelano vem a Lisboa descarregar material bélico e soldados,porque teme eventuais,ainda que longínquos,problemas à volta da sua embaixada...achamos normal? a polícia portuguesa não exise?Não existe Exército Português? O caos já está instalado? Ou sabemos que vai instalar-se amanhã?
Isto não é um tiro no pé,será antes a amputação duma perna,pela coxa!!!

Jose disse...

«a taxa de pobreza é hoje significativamente menor que em 1999»

Milagre! com o salário mínimo a comprar tão poucochinho...

Geringonço disse...

"Eu percebo a raiva de quem apoia Maduro. Ele e o fracasso total do chavismo são a prova mais que provadinha que as estratégias de desenvolvimento nacional baseadas no extrativismo e no assistencialismo social preconizadas pelos Esquerdistas merecem juntar-se ao Marxismo-Leninismo e à URSS no caixote do lixo da História... " - Jaime Santos


Esta parte é bastante reveladora do ódio que o neoliberal Jaime Santos nutre pela esquerda!

A Noruega pode financiar o bem estar da população com as receitas do petróleo, os Estados da península Arábica podem financiar arranha-céus gigantescos mas a Venezuela não pode melhorar as condições vida da população mais desfavorecida com as receitas desse mesmo recurso natural!!

Inacreditável a hipocrisia de Jaime Santos!

E antes que venham dizer que a Noruega não depende apenas do petróleo (sector muito importante), a Noruega faz parte de um continente com níveis de industrialização muito superiores aos níveis de industrialização da América do Sul!

Dito isto, é recomendável que a Venezuela diversifique a economia? Claro que é! Mas também é bastante recomendável que utilize as receitas do petróleo para desenvolver o país, e desenvolver o país é tirar milhões da miséria e das favelas!

O neoliberal Jaime Santos não é apenas contra o desenvolvimento da Venezuela, é também contra o desenvolvimento de Portugal, ele regularmente demonstra isso aqui no Ladrões!

vitor disse...

Independentemente das autoridades da Venezuela as autoridades próprias nas Embaixadas estão perfeitamente previstas. A única questão que se põe é que todos os actos têm consequências e por uma maioria de razões ainda mais os actos hostis em determinadas circunstâncias. Na diplomacia como em tudo na vida aliás.

vitor disse...

Só para completar, estamos a falar de um certo tipo de operações que ou se faz com a antecedência devida ou à americana, diria eu - exactamente como se vê nos filmes, já num perfeito cenário de guerra. O que faz de algumas pessoas em Portugal hoje autênticos nabos.

Aleixo disse...

É tudo uma questão de credibilidade e coerência.
Para quem prega tanto Democracia, deviam ter vergonha do que fazem cá em casa!

Se na vanguarda da "coisa" da democracia representativa, ninguém liga nada ao Soberano…

A gente sabe que os iluminados acham que os Povos são burros mas...já lá vai o tempo,que o Povo não percebia a "coisa".

Pedro disse...

?????

Todas as embaixadas dispõem de armas e soldados para segurança própria.

Por exemplo, em todas as americanas estão presentes marines fardados. Pensa que dispõem de armas na embaixada e estão là só para atirar com os bonés em caso de ataque terrorista ?

Isto não passou de um reforço dos meios da nossa, que naturalmente deve ser mais pobrezinha que as das grandes potências.

Embora atendendo ao reconhecimento de um presidente rival seja natural a retaliação.