sexta-feira, 10 de junho de 2011

Ponto da situação

O governo alemão continua a fazer finca-pé no envolvimento dos credores privados no reescalonamento da dívida grega, contra a opinião do BCE. Hoje vem a lume uma redução muito significativa da “exposição” dos credores privados alemães à Grécia nos últimos meses. Os interesses em jogo nesta crise são cada vez mais cristalinos.

7 comentários:

Tiago Santos disse...

O que é que isso mostra? Que também os Alemães sempre souberam que a reestruturação era a melhor saída, mas que não queriam que fosse feita à custa dos seus próprios bancos...

Anónimo disse...

Não, porque desde Março de 2010 que Schäuble defende esta posição. No primeiro artigo publicado no finantial times já o defendia. Na reivindicação"imperialista" de fundo de resgate definitivo era a principal posição, simplesmente não convinha admiti-lo, pois há que cultivar a existência de um inimigo. Trata-se de uma posição política. A banca reduziu a esposição porque foi avisada pelo governo.Os alemães concsideram que não devem pagar os erros dos bancos. Os federalistas é que pretendem que sejam os estados paracrias uma Europa "solidária". qual é a vossa posição?

Wegie disse...

Os clientes do BCP que se ponham a pau pois, segundo a Bloomberg, é o banco europeu com maior exposição à dívida grega. E já agora os contribuintes que ão pagar a falência do BCP.

Anónimo disse...

Será que nesta zona euro alguém acredita em alguém? Será possível construir algo comum quando cada país pensa única e exclusivamente nos seus? Será que neste contexto adverso é possível um aumento de confiança entre todos sem que haja solidariedade? Será que a zona euro já foi ao fundo e nós ainda não sabemos?

Bilder disse...

A crise financeira em www.novadesordemmundial.blogspot.com

PMP disse...

quando é a malta da esquerda percebe como funciona a economia, a macro-economia ?

Se perceber fica numa vantagem face à direita.

Estudem Keynes e a MMT, está lá quase tudo.

Ricardo Amaral disse...

http://www.activistpost.com/2011/06/imf-reports-cyberattack-led-to-very.html